Cultura Avieira

Tenho trabalhado este tema há relativamente pouco tempo, pelo que esta área ainda está em construção.
Tudo começou com uma epifania exactamente no ponto onde esta foto foi tirada e tendo esta bela casa – um palheiro – de pescadores avieiros como tema.
Falava eu com um pescador avieiro, que mora um pouco mais abaixo nesta rua. O Sr. Manuel
José Pelarigo. Esta conversa, casual, sobre esta casa, que estava à venda, como a tabuleta no alpendre
anuncia, sobre a aldeia e sobre os avieiros, vieram despertar em mim – e já não era sem
tempo! – uma repentina compreensão do imenso tesouro que a cultura dos pescadores traz à
compreensão do homem e da sociedade.

Especialmente tendo em conta que, estando os pescadores sempre algures nas paisagens
da minha vida, apesar de contidos no olhar, nunca os tinha “visto com olhos de ver”. Os olhos que constroem pontes dos outros para dentro de nós.

Adquiri o Palheiro, a barraca, como é conhecida localmente, e comecei o meu percurso de
compreensão das pessoas e dos locais, da sua cultura…
Pouco depois contactei a Comissão de Candidatura da Cultura Avieira a Património Nacional,
conhecendo o Dr. João Serrano, que tinha iniciado um trabalho de extremo mérito há já vários
anos, e do qual essa Comissão era resultado. Achou o Dr. Serrano que o meu contributo era
positivo e comecei a integrar o Núcleo Central de Coordenação.
Neste momento estou empenhado na  reabilitação deste palheiro em Caneiras, Santarém.
Uma das mais interessantes aldeias avieiras existentes. Estou também empenhado em
algumas linhas particulares de investigação da cultura dos pescadores de que darei notícia
muito em breve.

This entry was posted in Cultura de Pescadores and tagged . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *